Saltar para o conteúdo

GRETEL: Literatura Infantil e Juvenil e Educação Literária

02/04/2019

O GRETEL (Grupo de Investigación de Literatura Infantil y Juvenil y Educación Literaria), alocado no Departamento de Didática da Língua, Literatura e Ciências Sociais da Faculdade de Ciências da Educação da Universidade Autónoma de Barcelona (UAB), tem Teresa Colomer como investigadora principal e é coordenado por Ana María Margallo.

Como o próprio nome indica, não sem deixar de evocar a personagem grimmiana, o grupo desenvolve investigação ao nível da educação literária e da literatura infantil e juvenil (LIJ). Entre outras, possui uma linha de pesquisa orientada para a literatura infantil e juvenil digital (LIJD) e para o seu ensino, consolidada por diferentes projetos de investigação e diversas publicações, das quais se destacam os volumes Digital Literature for Children: Texts, Readers and Educational Practices (Peter Lang, 2015) e o mais recente Narrativas Literarias en Educación Infantil y Primaria (Ed. Sintesis, 2018).

Esta equipa é uma referência na definição da LIJD como campo de estudo, contribuindo não apenas para a descrição teórica e análise de novos objetos literários, mas também para a sua didatização, tendo em atenção os diferentes agentes envolvidos no processo educativo. Além de um importante trabalho de curadoria destas obras (http://www.gretel.cat/es/recomendaciones-lij-digital/), tem tido um papel decisivo na formação inicial e contínua de educadores e professores, bem como de bibliotecários e mediadores de leitura.

IMG_0807

Biblioteca de Humanidades, UAB

Entre janeiro e fevereiro deste ano, Ana Albuquerque e Aguilar, estudante do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, com uma tese dedicada ao ensino da literatura eletrónica, foi investigadora convidada no GRETEL, no âmbito de mobilidade doutoral financiada pela FCT. Sob a supervisão de Mireia Manresa, teve a oportunidade de trabalhar de perto com Ana María Margallo, Cristina Aliagas, Neus Real e Lucas Ramada Prieto, participando em diversos seminários, conferências, reuniões e outras atividades dinamizadas pelo grupo e pelos próprios investigadores. Ao longo desta estada, foram desenvolvidas parcerias que se esperam profícuas e duradouras, tal como a participação de membros do GRETEL na “Teaching Digital Literature” International Conference (FLUC, 25-26 julho de 2019).

Anúncios

Materialidades da Literatura 2019-2020: candidaturas abertas

27/03/2019

DML Guia do Programa | DML Programme Handbook

Encontram-se abertas as candidaturas para o Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura (Programa de Doutoramento FCT) para a edição com início em 2019-2020. As candidaturas decorrem em três fases: 6 vagas na 1ª Fase, de 04 de fevereiro a 29 de março de 2019; 3 vagas na 2ª Fase, 01 de abril a 15 de julho de 2019; 1 vaga mais sobrantes na 3ª Fase, 19 de agosto a 6 de setembro de 2019. O edital referente a este concurso pode ser consultado aqui.

Perguntas Frequentes

A) Quais os critérios de seriação na candidatura ao Programa?
A seriação dos candidatos ao Programa obedece aos seguintes critérios:

1) Classificações obtidas nos níveis de titulação com que se apresenta (30%);

2) Mérito científico do projeto preliminar do candidato (30%) – este projeto preliminar deverá enquadrar-se numa das três linhas de investigação do Programa: “Ex Machina: Inscrição e Literatura” (cf. http://www.uc.pt/fluc/clp/inv/proj/meddig/exmach); “Vox Media: O Som na Literatura” (cf. http://www.uc.pt/fluc/clp/inv/proj/meddig/voxmed); ou “ReCodex: Formas e Transformações do Livro” (cf. http://www.uc.pt/fluc/clp/inv/proj/meddig/recod);

3) Habilitações específicas relevantes para o âmbito científico do curso (10%);

4) Currículo científico (10%);

5) Currículo profissional (10%);

6) Entrevista (10%).

B) Existem Bolsas de Doutoramento a atribuir pelo Programa?
No concurso de 2019-2020 não há bolsas de doutoramento a atribuir pelo Programa. A eventual atribuição de bolsas pelo Programa futuramente dependerá do resultado da avaliação dos Centros de Investigação que se encontra em curso. Uma vez admitidos no Programa, os candidatos podem concorrer ao concurso individual anual da FCT.

C) Como se faz a candidatura?
As candidaturas são feitas através do sistema de informação da Universidade de Coimbra. As instruções para o processo de candidatura em linha podem ser consultadas aqui: http://www.uc.pt/candidatos/online

D) Qual é o valor da propina anual do Programa?
A propina anual do Programa é atualmente de 1417,00 €, a pagar em prestações.

 

Mais informações nas seguintes entradas:

1. O que é o Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura?

2. Plano de Estudos do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura (Cf. Despacho Nº 2666_2011, Diário da República_2ª série_Nº26_de 7 de Fevereiro de 2011, pp. 6913-6914)

3. Docentes e Professores Convidados do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura (2010-2018)

4. Estudantes do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura (2010-2018)

5. Requisitos de Acesso ao Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura

6. Procedimentos de candidatura

7. Reconhecimento do Programa para efeitos de progressão na Carreira Docente

8. Vídeos com depoimentos de Doutorandos e registos de seminários de Professores Convidados (2011-2014)

9. MATLIT em 90 segundos (2018): dez projetos de Doutoramento do Programa explicados pelos respetivos autores em 90 segundos.

10. MATLIT:  Materialidades da Literatura (Revista científica de âmbito internacional cobrindo as diversas linhas de investigação do Programa – 10 números publicados, 2013-2018)

11. Arquivo LdoD: Arquivo Digital Colaborativo do Livro do Desassossego (2012-2017): resultado principal de projeto de investigação do Centro de Literatura Portuguesa financiado pela FCT, desenvolvido no âmbito do Grupo de Investigação «Mediação Digital e Materialidades da Literatura»

12. Ex Machina: Inscrição e Literatura (2015-2022): projeto de investigação do Centro de Literatura Portuguesa, desenvolvido no âmbito do Grupo de Investigação «Mediação Digital e Materialidades da Literatura»

13. Vox Media: O Som na Literatura (2015-2022): projeto de investigação do Centro de Literatura Portuguesa, desenvolvido no âmbito do Grupo de Investigação «Mediação Digital e Materialidades da Literatura» (Vox Media website)

14. ReCodex: Formas e Transformações do Livro (2015-2022): projeto de investigação do Centro de Literatura Portuguesa, desenvolvido no âmbito do Grupo de Investigação «Mediação Digital e Materialidades da Literatura»

15. Inanimate Alice: Tradução de Literatura Digital em Contexto Educativo (2016-2018): projeto de investigação do Centro de Literatura Portuguesa, desenvolvido no âmbito do Grupo de Investigação «Mediação Digital e Materialidades da Literatura»

16. Estudos Literários Digitais (14-15 de maio de 2015) | Digital Literary Studies (May 14-15, 2015): colóquio internacional organizado pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura

17. Language and the Interface (2015): exposição internacional organizada pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura

18. Variações sobre António: Um Colóquio em Torno de António Variações (7-8 dezembro 2017): colóquio organizado pelo Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura e pela Área de Estudos Artísticos da Faculdade de Letras de Coimbra

19. Caminhos da Literatura no MATLIT LAB: Um Laboratório de Humanidades (2019): exposição de criações literárias experimentais produzidas no âmbito do Programa

20. Histórico das atividades do Programa (2010-2019)

Esclarecimentos adicionais: Prof. Manuel Portela, mportela@fl.uc.pt

Um nada de mão cheia

26/03/2019

Texto e fotos de Rui Silva.

O Colóquio Sobre Nada ocorreu entre 12 a 14 de março de 2019 no Instituto de Estudios Avanzados – USACH em Santiago do Chile e foi organizado pela Oficina de la Nada. Contando com a presença de artistas, filósofos, académicos, escritores, místicos e religiosos, a diversidade e qualidade do programa foi significativa e permitiu expandir o campo de possibilidades das representações do nada — por mais paradoxal que isto possa parecer. O programa de Materialidades da Literatura foi representado por Rui Silva que apresentou El autentico y la nada: un recorrido por un concepto inflado que pode ser vista íntegra aqui (um bom tema para quem tenha insónias).

O congresso esteve um espírito bastante matliteano, com uma forte base em literatura mas com uma aproximação a várias disciplinas limítrofes, com destaque para três comunicações: i) Christian Anwandter com Totalidad, negatividad y saberes de lo nacional en La Enciclopedia Chilena (1948-1971), apresentou o projecto institucional do governo chileno para editar uma enciclopédia nacionalista que durou 23 anos e documentou minuciosamente o país através de milhares de textos e fotografias, mas que não publicou uma única página; ii) Elisa Marzuka com Vacuidad y experiencia directa, fez uma abordagem da relação do nada com o Budismo através da psicologia e que acabou por envolver o público numa sessão de meditação conjunta; iii) Carola Vesely com Cantar el des-en-canto: el silencio y su imposibilidad como representaciones del horror en la poética de Juan Luis Martínez, merece relevo pela qualidade do trabalho deste poeta visual chileno, com destaque para especial o seu primeiro livro, editado já em ditadura, La Nueva Novela. A conferência fechou o colóquio e terminou com a seguinte citação de Martínez: “¿Es la Nada más sensible el domingo que los otros días? ¿Desea usted pasar en ella sus vacaciones?”

Durante o período do colóquio foi realizada uma visita à exposição restrospectiva Poesia en Expansión, no Museo de Bellas Artes, que conta com 40 obras de poesia visual chilena e que está retratadas nas imagens seguintes.

Operation Room: Open Remixed Digital Poetry Project

23/03/2019
Operation Room pretende estabelecer uma comunidade de criação de poesia digital baseada nos processos de apropriação e remix (remistura). Os membros desta comunidade irão partilhar e re-utilizar o conteúdo partilhado por todos (texto, audio, imagem, video, código). A descrição completa deste projeto está disponível abaixo. Para participar, registe-se na aplicação Trello e aceite o convite através deste link: https://trello.com/invite/b/urllx8xi/d8ea42f5ec214188cc3f21382537f2f2/operation-room-digital-poetry. [Liliana Vasques]
Operation Room – Descrição integral.

Operation Room was created to envision and develop a community of digital poetry based on appropriation and remix. Its members will share and reuse each others content (text, image, audio, video, code) to create new meaning and new poems. Check the full description below. To participate, join Trello and follow this invite link: https://trello.com/invite/b/urllx8xi/d8ea42f5ec214188cc3f21382537f2f2/operation-room-digital-poetry. [Liliana Vasques]
Operation Room – Extended Description.

Conferência de Hans Ulrich Gumbrecht

18/03/2019

© Cartaz de Rui Silva.

No próximo dia 12 de abril de 2019, pelas 17h00, na Sala Ferreira Lima (6º piso, FLUC), terá lugar uma conferência por Hans Ulrich Gumbrecht (Universidade de Stanford) intitulada “Diderot’s “Materialism”: About the Potential of an Epistemological Affinity”. Organização do Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura com o apoio do Centro de Literatura Portuguesa.

Diderot’s “Materialism”: About the Potential of an Epistemological Affinity
The lecture emerges from a recently finished book manuscript that tries to reconstruct an epistemological outline in the late 18th century which, on the one hand, seems remote from present-day knowledge and concerns (especially in its quest for “materialism”) but which, on the other hand, may offer certain perspectives that may inspire (rather than “define”) present-day intellectual trajectories.
Hans Ulrich Gumbrecht is the Albert Guérard Professor in Literature in the Departments of Comparative Literature and of French & Italian (and by courtesy, he is affiliated with the Department of Iberian and Latin American Cultures/ILAC, the Department of German Studies, and the Program in Modern Thought & Literature). As a scholar, Gumbrecht focuses on the histories of the national literatures in Romance language (especially French, Spanish, and Brazilian), but also on German literature, while, at the same time, he teaches and writes about the western philosophical tradition (almost exclusively on non-analytic philosophy) with an emphasis on French and German nineteenth- and twentieth-century texts. In addition, Gumbrecht tries to analyze and to understand forms of aesthetic experience in 21st-century everyday culture. Over the past forty years, he has published more than two thousand texts, including books, translated into more than twenty languages. In Europe and in South America, Gumbrecht has a presence as a public intellectual; whereas, in the academic world, he has been acknowledged with Honorary Doctorates (ten in all) from universities in Canada, Denmark, Germany, Hungary, Portugal, Russia, and Georgia; with the most recent from Leuphana Universität Lüneburg (Germany) in July 2017. He has also held a large number of visiting professorships, at the Collège de France, University of Lisbon, University of Manchester, and the Catholic University of Rio de Janeiro, among others. In the spring of 2017, he was a Martin Buber Fellow at the Hebrew University of Jerusalem, Israel. He recently taught in the Stanford’s Bing Overseas Program at the campus in Santiago, Chile (spring quarter 2018). [Source: Stanford University webpage]
Latest books:

Conferência de Gaia Bertoneri

18/03/2019

© Cartaz de Rui Silva.

No próximo dia 26 de março de 2019, pelas 14h30, na Sala Ferreira Lima (6º piso, FLUC), terá lugar uma conferência por Gaia Bertoneri (Universidade de Turim) intitulada “O Efeito Droste: para uma crítica visual da obra literária de Ana Teresa Pereira”. Organização do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, Programa de Doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa e Centro de Literatura Portuguesa.

Gaia Bertoneri, doutorada em Humanidades Digitais com a tese O efeito Droste: para uma crítica visual da obra literária de Ana Teresa Pereira, ocupa-se da relação entre os estudos visuais e a literatura portuguesa da segunda metade do século XX. Concluiu o mestrado em Tradução com a tese Trabalhar no escuro: tradurre Ana Teresa Pereira. Ensina Língua Portuguesa e Tradução na Universidade de Turim. Faz parte do comité de redação da revista de estudos comparados SUBMARINO. Traduziu para italiano Ecolalia (Lietocolle, 2018) de Luís Quintais, Photomaton & Vox (Miraggi, 2018) de Herberto Helder, os romances La regina Ginga (Lindau, 2016) de José Eduardo Agualusa, L’estate selvaggia dei tuoi occhi (Scritturapura, 2015) de Ana Teresa Pereira, bem como alguns contos de Machado de Assis para Galleria Postuma e altri racconti (Lindau, 2016), e vários contos para as antologias Bestiario Lusitano (Scritturapura, 2014) e 12 Mesi a Funchal (Scritturapura, 2008).

O Efeito Droste: para uma crítica visual da obra literária de Ana Teresa Pereira

Esta conferência pretende aplicar os chamados estudos visuais à obra literária de Ana Teresa Pereira verificando o funcionamento da imagem mental em três dos seus mais recentes livros, a saber, As Longas Tardes de Chuva em Nova Orleães (2013), Neverness (2015) e Karen (2016). O nosso objectivo é demonstrar como a originalidade da sua obra, uma das mais poderosas em termos de imagética e das mais reconhecíveis em termos de estilo, tem muito a ver com a especial atenção dedicada ao regime do imaginário nos seus textos, quer ao nível de remissões e alusões ao mundo do cinema e a outras formas de expressão artística, quer ao nível de estratégias e técnicas fílmicas ou figurativas aplicadas na sua  construção narrativa. Queremos demonstrar como o processo criativo de Ana Teresa Pereira, talvez a primeira autora portuguesa verdadeiramente influenciada pelo chamado pictorial turn, tem sempre origem numa imagem (pictórica, fotográfica ou fílmica) pertencente ao seu cinema mental, ou seja, ao depósito imaterial de imagens da nossa contemporaneidade, para fixá-la obsessivamente num universo de escrita construído como um jogo de espelhos que se repete, com pontuais variações, até o infinito. A nossa investigação tem, por conseguinte, como objectivo pôr em evidência como a visualidade representa para a autora um verdadeiro mecanismo de reactivação e transformação da memória em limiar do visível. [Gaia Bertoneri]

I Encontro UFP de Estudos sobre Investigação Criativa

13/03/2019

Realiza-se hoje, dia 13 de março de 2019, o “I Encontro Universidade Fernando Pessoa de Estudos sobre Investigação Criativa”. O encontro decorre no edifício de Estudos Pós-Graduados daquela Universidade. Esta iniciativa é coordenada por Diogo Marques (doutorado em Materialidades da Literatura) no âmbito de um projeto de pós-doutoramento que tem como objetivo o desenvolvimento curricular de um programa de ensino dedicado à investigação criativa.

Reunindo especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, cujo trabalho de investigação criativa é reconhecido internacionalmente, o I ENCONTRO UFP DE ESTUDOS SOBRE INVESTIGAÇÃO CRIATIVA apresenta como tema inaugural as pontes multi-inter-trans-disciplinares entre Arte(s), Ciência(s) e Tecnologia(s).

Compostas por uma forte componente de autorreflexão, as comunicações apresentadas distinguem-se pela partilha de experiências pessoais/profissionais dos oradores convidados, no que diz respeito às suas intervenções na área da investigação criativa. Sendo representativas dos seus questionamentos enquanto investigadores e/ou criadores, as suas comunicações ilustram, ainda, os diversos posicionamentos quanto ao papel da academia numa potencial mudança de paradigma educacional. Em suma: falar de investigação criativa, fazendo investigação criativa.

Mais informação disponível em: http://investigacaocriativa.ufp.pt