Skip to content

Portuguese Small Press Yearbook 2014

15/12/2014
MatLit_Cartaz_PSPY2014_18Dez2014

Cartaz © Tiago Santos, 2014. Imagem © Isabel Baraona, 2014.

No próximo dia 18 de dezembro de 2014, pelas 17h00, na Sala Ferreira Lima, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, será apresentado o Portuguese Small Press Yearbook 2014. O Portuguese Small Press Yearbook integra TIPO.PT, um projeto concebido por Catarina Figueiredo Cardoso e Isabel Baraona sobre o panorama português de edição de autor.

Catarina Figueiredo Cardoso apresenta assim o segundo número:

Este segundo número do Portuguese Small Press Yearbook tem como tema os colectivos de artistas que publicam livros, revistas e outros objectos gráficos resultantes de projectos de edição independente e/ou auto-edição, small press, livros de artista, fanzines e outros impressos de natureza semelhante. (…) 14 colectivos responderam ao desafio do auto-retrato. Um auto-retrato escrito onde poderiam contar a sua história, apresentar os seus elementos, explicar como funcionam, ou falar do que entendessem. E um auto-retrato gráfico, uma página a preencherem livremente. A eles se deve, pois, o núcleo deste Anuário.

Portuguese Small Press Yearbook 2014 mantém, no mais, as seccões do primeiro número: a listagem das publicações, incluindo periódicos, e as obras de referência dos últimos 12 meses; as livrarias e as bibliotecas onde estas obras podem ser encontradas; e uma tentativa de antevisão de feiras, conferências e outros eventos de divulgação num panorama crescentemente animado.

Estado da Arte 4

15/12/2014

monkey-connectome-640x442

Terá lugar no próximo dia 18 de dezembro de 2014, na sala Ferreira Lima (6º piso da FLUC), a partir das 9.30, a sessão 4 do Estado da Arte, iniciativa com periodicidade semestral na qual todos os doutorandos do Programa de Doutoramento «Estudos Avançados em Materialidades da Literatura» apresentarão o estado atual da sua dissertação, após o que se seguirá um período de debate. Esta iniciativa destina-se a reforçar a cultura de debate interno e a acompanhar de perto a elaboração das dissertações de doutoramento. A sessão não está aberta ao público, podendo apenas participar os estudantes e os docentes do Programa.

Caring for Electronic Literature

07/12/2014

Text by Daniela Côrtes Maduro

ChristineWilks_OutofTouch

Christine Wilks, Out of Touch (2011).

Words were once untraceable. Before the invention of writing, they would disappear as soon as they were shared. Writing turned words into discernible shapes. Print, in turn, allowed a precise control over the surface of inscription and, by extension, over language. Books are often related to fixity and durability and they are seen as stable and self-contained objects built to last. However, Dene Grigar believes that all texts, regardless of the format being used, are prone to obsolescence or deterioration. Like words in oral tradition, texts can fall into oblivion if they are not preserved or remembered.

During her presentation, Dene Grigar drew the attention to the etymology of the word “curate”. To Dene Grigar, curating Electronic Literature means caring for electronic literature. Thus, preserving and curating are activities that decisively contribute to rescue works from oblivion. Electronic literature has been defined as a literary genre created and read on a computer (Hayles). It is precisely because digital works depend on computers that they are susceptible to disappearance. As both software and devices tend to become obsolete, these works can easily become inoperable or unreadable. In order to preserve electronic literature, Grigar suggested three methods: software emulation; migration to newer media and the creation of collections. Curating an exhibition devoted to electronic literature means remembering, maintaining works alive or, in some cases, bringing works to life. It is through the use of a mnemonic that Grigar describes what an exhibition of this kind should aim for: given the characteristics of digital works, this exhibition should be participatory, interactive, and experiential (P.I.E.).

As president of the Electronic Literature Organization – an institution dedicated to the promotion and preservation of this literary genre – Dene Grigar is involved in several projects focused on developing new ways to increase the lifespan of electronic works. One of these projects is Pathfinders. She is aware that those who study and create electronic literature are dealing with that which is on the verge of happening or yet to be discovered. According to Grigar, in several digital works, besides onomatopoeia, one can find kinopoeia or the kind of movement that suggests an idea. Electronic literature has turned movement or transiency (Aarseth) into a literary device. The neologism suggested by Grigar indicates that the dynamics of digital works can sometimes be different from that of printed works. It also demonstrates that print literature and electronic literature are unavoidably linked. In fact, both are co-evolving as part of a process named “literature”.

Curating and Preserving Electronic Literature

29/11/2014

Seminário, por Dene Grigar

17/11/2014
Design gráfico: Ana Sabino.

Design gráfico: Ana Sabino.

Dene Grigar, Diretora do Programa de Cultura e Tecnologia Digital da Universidade do Estado de Washington, Vancouver, e presidente da Electronic Literature Organization, lecionará um seminário transversal intitulado «Curating and Preserving Electronic Literature», no próximo dia 26 de novembro de 2014, entre as 14h30 e as 16h00, na Sala Ferreira Lima (6º piso, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra). As inscrições para a sessão serão limitadas, podendo os interessados inscrever-se pelo correio eletrónico do programa em Materialidades da Literatura: materialidades.da.literatura@gmail.com

Dene Grigar is an Associate Professor and Director of The Creative Media & Digital Culture Program at Washington State University Vancouver (WSUV) who works in the area of electronic literature, emergent technology and cognition, and ephemera. She is the author of net art works, like “Fallow Field: A Story in Two Parts,” and multimedia performances and installations, like “When Ghosts Will Die” (with Canadian multimedia artist Steve Gibson). She has co-authored, with Brett Oppegaard, “Fort Vancouver Mobile” and “The Grand Emporium of the West,” projects funded by the National Endowment for the Humanities, and is a recipient, with Stuart Moulthrop, of a 2013 NEH Start Up grant for a digital preservation project for early electronic literature, entitled Pathfinders. She has curated exhibits at the Library of Congress and for organizations, including the Electronic Literature Organization and Modern Language Association and teaches curating at WSUV and the Digital Humanities Summer Institute at the University of Victoria . She is President of the Electronic Literature Organization and Associate Editor of Leonardo Reviews.

ActaMedia em Coimbra

10/11/2014

Cartaz_ActaMedia

Em associação com o COLABOR – Centro de Pesquisas em Linguagens Digitais (ECA-USP) e com o Programa Interunidades de Pós-Graduação em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo (PGEHA/USP), o Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura e o Centro de Literatura Portuguesa (CLP) promovem, nos dias 18 e 19 de novembro, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, um ciclo de sessões do ACTAMEDIA – Simpósio Internacional de Artemídia e Cultura Digital.

O ACTAMEDIA, que vai na sua 11.ª edição, é uma iniciativa concebida pelo Professor Artur Matuck (USP) e que se propõe debater, num quadro interdisciplinar, questões de cultura digital, analisar processos colaborativos no âmbito da criação artística e da produção de conhecimento na nossa contemporaneidade, bem como acolher a realização de eventos telemáticos, instalações e performances artísticas.

Na edição de 2014, que terá como tema Lusotopia na MediaPolis: Linguagens e Tecnologias, pesquisadores, académicos e artistas de diversas instituições universitárias procurarão abordar, através de registos diversos, o impacto da revolução tecnológica digital nas sociedades que partilham a matriz da língua portuguesa e pensar os novos modos de afirmação, através de redes e plataformas de comunicação, dessa larga e cosmopolita comunidade de comunidades.

As sessões terão lugar em Lisboa (Palácio Foz), Coimbra (Faculdade de Letras, Anfiteatro IV) e São Paulo (Centro Cultural de São Paulo). Espera-se que o resultado final desta reflexão abrangente possa contribuir para a consolidação de um espaço académico e de atividade artística com dimensão internacional, em língua portuguesa, e centrado sobre a mediação digital, o virtual, os estudos interartes e as práticas intermediais.

Informação adicional pode ser consultada no website do congresso no endereço: http://colabor.art.br/

MATLIT, v.2, n.1: Livro e Materialidade

08/11/2014

MatLit_Vol2.1_capa

Foi publicado a 8 de novembro o número 1 do volume 2 (2014) da MATLIT: Revista do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura. Este número da revista é dedicado ao tema ‘Livro e Materialidade’ e foi organizado por Abel Barros Baptista.

São publicados artigos de Johanna Drucker, Richard Parker, Pedro Sepúlveda, Osvaldo Manuel Silvestre, Mariana Mussetta, Larissa Andrioli e Catarina Figueiredo Cardoso. Abel Barros Baptista entrevista João Luís Lisboa, e a secção Mediarama é dedicada à digitalização do livro. São publicadas ainda sete recensões de obras recentes.

Todos os textos se encontram disponíveis em formato html e pdf. A revista adota uma política de acesso integral livre, podendo todos os textos ser lidos em linha ou transferidos para uso pessoal. O acesso pode ser feito a partir do índice geral.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 78 outros seguidores