Skip to content

Seminário, por Dene Grigar

17/11/2014
Design gráfico: Ana Sabino.

Design gráfico: Ana Sabino.

Dene Grigar, Diretora do Programa de Cultura e Tecnologia Digital da Universidade do Estado de Washington, Vancouver, e presidente da Electronic Literature Organization, lecionará um seminário transversal intitulado «Curating and Preserving Electronic Literature», no próximo dia 26 de novembro de 2014, entre as 14h30 e as 16h00, na Sala Ferreira Lima (6º piso, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra). As inscrições para a sessão serão limitadas, podendo os interessados inscrever-se pelo correio eletrónico do programa em Materialidades da Literatura: materialidades.da.literatura@gmail.com

Dene Grigar is an Associate Professor and Director of The Creative Media & Digital Culture Program at Washington State University Vancouver (WSUV) who works in the area of electronic literature, emergent technology and cognition, and ephemera. She is the author of net art works, like “Fallow Field: A Story in Two Parts,” and multimedia performances and installations, like “When Ghosts Will Die” (with Canadian multimedia artist Steve Gibson). She has co-authored, with Brett Oppegaard, “Fort Vancouver Mobile” and “The Grand Emporium of the West,” projects funded by the National Endowment for the Humanities, and is a recipient, with Stuart Moulthrop, of a 2013 NEH Start Up grant for a digital preservation project for early electronic literature, entitled Pathfinders. She has curated exhibits at the Library of Congress and for organizations, including the Electronic Literature Organization and Modern Language Association and teaches curating at WSUV and the Digital Humanities Summer Institute at the University of Victoria . She is President of the Electronic Literature Organization and Associate Editor of Leonardo Reviews.

ActaMedia em Coimbra

10/11/2014

Cartaz_ActaMedia

Em associação com o COLABOR – Centro de Pesquisas em Linguagens Digitais (ECA-USP) e com o Programa Interunidades de Pós-Graduação em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo (PGEHA/USP), o Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura e o Centro de Literatura Portuguesa (CLP) promovem, nos dias 18 e 19 de novembro, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, um ciclo de sessões do ACTAMEDIA – Simpósio Internacional de Artemídia e Cultura Digital.

O ACTAMEDIA, que vai na sua 11.ª edição, é uma iniciativa concebida pelo Professor Artur Matuck (USP) e que se propõe debater, num quadro interdisciplinar, questões de cultura digital, analisar processos colaborativos no âmbito da criação artística e da produção de conhecimento na nossa contemporaneidade, bem como acolher a realização de eventos telemáticos, instalações e performances artísticas.

Na edição de 2014, que terá como tema Lusotopia na MediaPolis: Linguagens e Tecnologias, pesquisadores, académicos e artistas de diversas instituições universitárias procurarão abordar, através de registos diversos, o impacto da revolução tecnológica digital nas sociedades que partilham a matriz da língua portuguesa e pensar os novos modos de afirmação, através de redes e plataformas de comunicação, dessa larga e cosmopolita comunidade de comunidades.

As sessões terão lugar em Lisboa (Palácio Foz), Coimbra (Faculdade de Letras, Anfiteatro IV) e São Paulo (Centro Cultural de São Paulo). Espera-se que o resultado final desta reflexão abrangente possa contribuir para a consolidação de um espaço académico e de atividade artística com dimensão internacional, em língua portuguesa, e centrado sobre a mediação digital, o virtual, os estudos interartes e as práticas intermediais.

Informação adicional pode ser consultada no website do congresso no endereço: http://colabor.art.br/

MATLIT, v.2, n.1: Livro e Materialidade

08/11/2014

MatLit_Vol2.1_capa

Foi publicado a 8 de novembro o número 1 do volume 2 (2014) da MATLIT: Revista do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura. Este número da revista é dedicado ao tema ‘Livro e Materialidade’ e foi organizado por Abel Barros Baptista.

São publicados artigos de Johanna Drucker, Richard Parker, Pedro Sepúlveda, Osvaldo Manuel Silvestre, Mariana Mussetta, Larissa Andrioli e Catarina Figueiredo Cardoso. Abel Barros Baptista entrevista João Luís Lisboa, e a secção Mediarama é dedicada à digitalização do livro. São publicadas ainda sete recensões de obras recentes.

Todos os textos se encontram disponíveis em formato html e pdf. A revista adota uma política de acesso integral livre, podendo todos os textos ser lidos em linha ou transferidos para uso pessoal. O acesso pode ser feito a partir do índice geral.

Colóquio Internacional: Estudos Literários Digitais

05/11/2014

DLS_CFP_header

Convocatória

Colóquio Internacional: Estudos Literários Digitais
Data: 14-15 de maio de 2015
Local: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

‘Estudos Literários Digitais’ é um colóquio internacional que se propõe debater métodos, ferramentas, objetos e práticas digitais no campo dos estudos literários. A digitalização dos artefactos e práticas literárias, a adoção de métodos computacionais para agregação, edição e análise textual, assim como o desenvolvimento de formas colaborativas de investigação e ensino através de redes e plataformas de comunicação constituem três dimensões da relocalização da literatura e dos estudos literários no meio digital. O objetivo deste colóquio é contribuir para o mapeamento das práticas materiais e processos interpretativos dos estudos literários numa ecologia medial em transformação.

Convidamos investigadores a apresentarem comunicações e posters sobre projetos de reinvenção digital dos estudos literários. Entre os tópicos possíveis incluem-se:

  • análise literária computacional (macroanálise, prospeção de dados, leitura distante, modelação de tópicos, visualização, corpora);
  • filologia digital (arquivos e edições eletrónicas, bases de dados textuais);
  • criação literária computacional (geração automática de texto, instrumentos textuais, textos cinéticos, narrativa locativa, etc.);
  • ensino da literatura em contexto digital;
  • arbitragem científica e acesso aberto (novas práticas de colaboração, disseminação, transferência e validação na produção de conhecimento).

O Colóquio ‘Estudos Literários Digitais’ terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra nos dias 14 e 15 de maio de 2015. As propostas de comunicação e de poster devem ser apresentadas até ao próximo dia 15 de janeiro de 2015, através da plataforma EasyChair (https://easychair.org/conferences/?conf=eld2015). Podem ainda ser propostos painéis de três comunicações. As propostas de comunicação terão entre 1500 e 2000 palavras (incluindo referências), devendo os autores registar o seu nome, contactos e filiação institucional, bem como título, resumo e palavras-chave da comunicação. O resultado da avaliação das propostas será comunicado até 15 de fevereiro de 2015. São aceites propostas em português, inglês, espanhol, francês e italiano. Está prevista a publicação posterior de um conjunto selecionado de artigos resultantes das comunicações na revista MATLIT (http://iduc.uc.pt/matlit).

Informação adicional atualizada pode ser consultada no sítio web do colóquio no endereço: http://eld2015.wordpress.com/ A Comissão Organizadora pode ser contactada através do seguinte e-mail: eldcol2015@gmail.com

Oradores convidados
Florian Cramer (Creating 010, Rotterdam University of Applied Sciences)
Matthew Kirschenbaum (University of Maryland)
Paulo Franchetti (Unicamp – Universidade Estadual de Campinas)
Susan Schreibman (Trinity College Dublin)

Organização
Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura (Programa de Doutoramento FCT)
Nenhum Problema Tem Solução: Um Arquivo Digital do Livro do Desassossego (projeto de investigação PTDC/CLE-LLI/118713/2010)
Grupo de Investigação “Mediação Digital e Materialidades da Literatura”
Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra (CLP)

Portuguese Small Press Yearbook 2014

04/11/2014

Portuguese Small Press Yearbook 2014 

Colectivos de artistas editores, o panorama do ano que passou e um relance sobre o ano que há-de vir…  

anuário p blogPortuguese Small Press Yearbook 2014 acaba de sair. É uma publicação de Catarina Figueiredo Cardoso e Isabel Baraona, integrada no projecto Tipo.PT, dedicado ao panorama português dos livros de artista e pequena edição (www.tipo.pt) .

A Catarina Figueiredo Cardoso é a editora do Anuário. É ela quem diz: “Este segundo número do Portuguese Small Press Yearbook tem como tema os colectivos de artistas que publicam livros, revistas e outros objectos gráficos resultantes de projectos de edição independente e/ou auto-edição, small press, livros de artista, fanzines e outros impressos de natureza semelhante. (…) 14 colectivos responderam ao desafio do auto-retrato. Um auto-retrato escrito onde poderiam contar a sua história, apresentar os seus elementos, explicar como funcionam, ou falar do que entendessem. E um auto-retrato gráfico, uma página a preencherem livremente. A eles se deve, pois, o núcleo deste Anuário.”

Aos colectivos se deve também, em grande parte, uma componente fundamental deste projecto: a listagem das obras publicadas nos últimos doze meses (segundo semestre de 2013‑primeiro semestre de 2014).

Como complemento a estes retratos, a Isabel Baraona apresenta os encontros “O Que um Livro Pode”, onde de resto todos os colectivos já participaram.

Portuguese Small Press Yearbook 2014 mantém, no mais, as seccões do primeiro número: a listagem das publicações, incluindo periódicos, e as obras de referência dos últimos 12 meses; as livrarias e as bibliotecas onde estas obras podem ser encontradas; e uma tentativa de antevisão de feiras, conferências e outros eventos de divulgação num panorama crescentemente animado.


PSPY_capa         PSPY_capaa

Portuguese Small Press Yearbook 2014.

Editora: Catarina Figueiredo Cardoso.

Publicado por Catarina Figueiredo Cardoso e Isabel Baraona.

Design gráfico: Pedro Pinto Santos.

Impresso na Gráfica 99

200 ex.

‘Po.Ex’ x 2

29/10/2014

A partir do sítio Web Po-Ex.net chega-nos a notícia de que “acabam de ser publicados (outubro de 2014) dois novos livros de ensaios que resultam do trabalho de investigação realizado no âmbito do projecto ‘PO.EX’70-80 – Arquivo Digital da Literatura Experimental Portuguesa’ [Refª PTDC/CLE-LLI/098270/2008].”

«PO.EX: Essays from Portugal on Cyberliterature and Intermedia by Pedro Barbosa, Ana Hatherly, and E. M. de Melo e Castro», organizado por Rui Torres e Sandy Baldwin e publicado na coleção ‘Computing Literature’ da West Virginia University Press, de acordo com o Professor Manuel Portela, que colaborou enquanto investigador no projeto ‘PO-EX ’70-’80: Arquivo Digital da Literatura Experimental Portuguesa‘ (2010-2013, CECLICO, Universidade Fernando Pessoa), é uma publicação importante, na medida em que dá a “conhecer as práticas portuguesas no universo anglo-americano. Além disso, os textos selecionados e a sua arrumação constituem um forte argumento dos autores sobre uma história alternativa da literatura eletrónica que não esteja vinculada a uma literalização do ‘eletrónico’ à máquina mas pense antes essa história a partir da noção de programabilidade e generatividade do texto.”

A versão integral dos ensaios individuais pode ser acedida a partir da seguinte ligação:

http://po-ex.net/taxonomia/transtextualidades/metatextualidades-alografas/po-ex-essays-from-portugal-on-cyberliterature-and-intermedia-by-pedro-barbosa-ana-hatherly-and-e-m-de-melo-e-castro.

Design de capa por: César Figueiredo

Design de capa por: César Figueiredo

Resumo (contracapa)

Po.Ex: Essays from Portugal on Cyberliterature and Intermedia is a crucial addition to the bookshelf for scholars and students of new media, digital literature, and experimental writing. Available for the first time outside of Portuguese, these essays are crucial primary texts of experimental literature. Po.Ex shows a long history of procedural composition and expressive intermedial writing, leading directly to the latest computer and network-based artworks. Collecting essays by Pedro Barbosa, Ana Hatherly, and E. M. de Melo e Castro, along with framing essays by the editors and extensive bibliographical materials,this book situates today’s digital and online texts in a rich tradition of European literature. New forms of writing appear in the encounter of literature and digital media, just as old forms are renewed. Po.Ex is an archive of the past, present, and future of cyberliterature and intermedia writing.”

 

«Poesia Experimental Portuguesa: Contextos, Ensaios, Entrevistas, Metodologias», com organização de Rui Torres, é uma publicação das Edições UFP, igualmente disponível em acesso livre, a partir da seguinte ligação: http://po-ex.net/taxonomia/transtextualidades/metatextualidades-alografas/poesia-experimental-portuguesa-contextos-ensaios-entrevistas-metodologias. Apresentando alguns dos resultados do projecto «’PO.EX’70-80 – Arquivo Digital da Literatura Experimental Portuguesa», esta publicação conta com ensaios de investigadores nacionais e internacionais, nomeadamente, Rui Torres, Eduardo Paz Barroso, Manuel Portela, Maria do Carmo Castelo Branco, Débora Cristina S. Silva, Hugo de Andrade Silvestre & Maurício Gabriel Santos, Pedro Reis, Eunice Ribeiro, Diana Pimentel e Jorge Luiz Antonio. Incluindo, no final, uma Justificação metodológica da taxonomia do Arquivo Digital da Literatura Experimental Portuguesa (pp. 203-212), esta publicação conta ainda com uma entrevista realizada pela investigadora Raquel Monteiro a E. M. de Melo e Castro no Museu de Serralves, em 2006 (pp. 195-202).

Design: Oficina Gráfica da Universidade Fernando Pessoa

Design: Oficina Gráfica da Universidade Fernando Pessoa

“9000 formas da felicidade”: mostra na BNP

07/10/2014

9000 formas da felicidade: as edições Pulcinoelefante’ é o nome da exposição comissariada por Catarina Figueiredo Cardoso, a inaugurar a 24 de outubro na mezzanine da Biblioteca Nacional de Portugal e patente até ao final de janeiro de 2015 (entrada livre).

Esta mostra, que integra a coleção de livros de artista de Catarina Figueiredo Cardoso, tem origem nos diversos Pulcini que têm vindo a ser editados, desde 1982, pela mão de Alberto Casiraghy, na sua pequena editora Pulcinoelefante. Entendidos como pequenos livros (libricini), “de quatro ou seis folhas de papel Hahnemühle, tamanho A4, dobradas em A5”, de acordo com Catarina Figueiredo Cardoso, os Pulcini “[c]ontêm um aforismo ou um pequeno poema impresso em caracteres móveis, e uma ilustração”. Com tiragens entre 15 e 35 exemplares, os Pulcini destacam-se ainda pela “poesia e a beleza intrínsecas a umas quantas palavras, a uns traços no papel, à harmonia da sua conjugação”.

Catarina Figueiredo Cardoso é doutoranda do Programa de Doutoramento “Estudos Avançados em Materialidades da Literatura”, no âmbito do qual investiga a edição de livros de artista em Portugal entre os anos de 1960 e 2010.

Mais informação disponível a partir da seguinte ligação: 9000 formas da felicidade: as edições Pulcinoelefante

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 74 outros seguidores