Saltar para o conteúdo

Doutoramento Nº 17

06/07/2021

Realizam-se no próximo dia 19 de julho de 2021, pelas 14h30, por videoconferência (transmitida pelo canal YouTube dos Serviços Académicos em https://www.uc.pt/academicos/provas), as provas de doutoramento em Materialidades da Literatura de Priscila Oliveira Monteiro Moreira, candidata da quinta edição do Programa, que teve início em 2014-2015. A candidata apresenta a tese «Compor livros de fora para dentro: Impressões poéticas e tipográficas de João Cabral de Melo Neto» (2021), orientada por Manuel Portela (Universidade de Coimbra) e Pedro Serra (Universidade de Salamanca).

O júri, nomeado por despacho reitoral de 3 de maio de 2021, tem a seguinte constituição:
Presidente:
Rui Gama (Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Vogais:
Adalberto Müller Junior (Professor Associado da Universidade Federal Fluminense)
Joana Matos Frias (Professora Associada da Universidade de Lisboa)
Carlos Mendes de Sousa (Professor Associado da Universidade do Minho)
Manuel Portela (Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Doris Wieser (Professora Auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

Esta tese – a décima sétima do Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura – integra-se numa das linhas de investigação do Programa dedicada à análise da recodificação das formas do livro em contexto pós-digital (ReCodex: Formas e Transformações do Livro). Priscila Monteiro investiga as experiências de composição tipográfica de João Cabral de Melo Neto realizadas entre 1947 e 1952, e que resultaram na produção da série O Livro Inconsútil.

Resumo [excerto]

Embora seja um momento conhecido de sua biografia, a relação entre João Cabral de Melo Neto e seus livros artesanais foi apenas esboçada. Entretanto, são catorze os impressos pelo projeto editorial intitulado “O Livro Inconsútil” ao longo dos seis anos de sua duração. Iniciado em Barcelona em 1947, Psicologia da composição foi o primeiro publicado à mão pelo poeta, justamente um título que evoca o duplo sentido do ato criativo – tanto no nível textual quanto no projectual, manifestado nos recursos tipográficos utilizados para dar forma ao conteúdo. Ao reunir todas as edições manuais feitas por João Cabral, foi preciso interrogar cada uma delas para contemplá-las como uma coleção, como um conjunto coeso. A duração de “O Livro Inconsútil” coincide com o intervalo entre livros determinantes para a poética do autor. A evolução da técnica poética referente a este intervalo é majoritariamente associada, por parte da fortuna crítica, à relação com Joan Miró; entretanto, a pesquisa documental realizada revela que João Cabral era uma personalidade ativa na dinâmica com vanguardas literárias proibidas de publicar tanto pela ditadura espanhola quanto portuguesa. Seu empreendimento amador foi uma experiência estética, mas também uma escolha política, razão pela qual esta incursão gráfica pode iluminar parte relevante de um período formativo autoral.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: