Saltar para o conteúdo

Doutoramento Nº 14

10/12/2020

Realizam-se no próximo dia 22 de dezembro de 2020, pelas 10h30, por videoconferência (transmitida pelo canal YouTube dos Serviços Académicos em https://www.uc.pt/academicos/provas), as provas de doutoramento em Materialidades da Literatura de Ana Maria da Silva Alves Sabino Domingues Moura, candidata da quinta edição do Programa, que teve início em 2014-2015. A candidata apresenta a tese «Instruções de Leitura: Um Estudo Sobre Convenções Gráficas de Apresentação da Palavra Escrita» (2020), orientada por Manuel Portela (Universidade de Coimbra) e João Bicker (Universidade de Coimbra). Projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) através da bolsa de doutoramento PD/BD/105704/2014.

O júri, nomeado por despacho reitoral de 22 de outubro de 2020, tem a seguinte constituição:
Presidente:
Rui Gama (Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Vogais:
António Feijó (Professor Catedrático de Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
Sofia Leal Rodrigues (Professora Auxiliar da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa)
Pedro Amado (Professor Auxiliar da Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto)
Manuel Portela (Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Osvaldo Manuel Silvestre (Professor Auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

Esta tese – a décima quarta do Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura – integra-se numa das linhas de investigação do Programa dedicada à análise da recodificação das formas do livro em contexto pós-digital (ReCodex: Formas e Transformações do Livro). Ana Sabino investiga os elementos gráficos e tipográficos enquanto componentes textuais e paratextuais que instituem e mantêm convenções de leitura e espaços de legibilidade para a ação cognitiva e hermenêutica dos leitores.

Resumo [excerto]

Esta tese pretende demonstrar que um livro, através da sua materialidade gráfica e tipográfica, nos orienta na sua leitura. Pela forma material com que nos apresenta as palavras nele inscritas, o livro ativa convenções gráficas e de leitura, assim como cria essas mesmas convenções, num processo cíclico de interação com o leitor. Para levar a cabo esta análise, foi escolhido um corpus constituído por três edições de um mesmo texto — Bartleby, de Herman Melville. As diferenças entre estas três edições motivam e estruturam as três partes da tese.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: