Saltar para o conteúdo

Doutoramento Nº13

09/09/2020

Realizam-se no próximo dia 15 de setembro de 2020, pelas 10h00, por videoconferência (transmitida pelo canal YouTube dos Serviços Académicos em https://www.uc.pt/academicos/provas), as provas de doutoramento em Materialidades da Literatura de Sofia Madalena Gonçalves Escourido, candidata da sexta edição do Programa, que teve início em 2015-2016. A candidata apresenta a tese «A página como possibilidade: Patrícia Portela, Joana Bértholo e Afonso Cruz» (2020), orientada por Manuel Portela (Universidade de Coimbra).

O júri, nomeado por despacho reitoral de 27 de maio de 2020, tem a seguinte constituição:
Presidente:
Rui Gama (Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Vogais:
Isabel Cristina Rodrigues Salak (Professora Auxiliar da Universidade de Aveiro)
Sofia Gonçalves (Professora Auxiliar da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa)
Ana Paula Arnaut (Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
Manuel Portela (Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

Esta tese – a décima terceira do Programa de Doutoramento FCT em Materialidades da Literatura – integra-se numa das linhas de investigação do Programa dedicada à análise da recodificação das formas do livro em contexto pós-digital (ReCodex: Formas e Transformações do Livro). Sofia Escourido investiga a exploração expressiva da página como elemento narrativo nas obras ficcionais de Patrícia Portela, Joana Bértholo e Afonso Cruz.

Resumo [excerto]

Explorando a significação da narrativa ficcional híbrida e as suas possibilidades na página impressa, este trabalho de investigação tem o seu foco nas obras de Patrícia Portela, Joana Bértholo e Afonso Cruz. Nas formas narrativas que aqui se analisam – genericamente etiquetadas como híbridas, porque portadoras de elementos multimodais na sua composição –, os exemplos mais significativos serão aquelas páginas que possuem uma dimensão performativa e experimental e uma estética visual. Combinando, transformando e subvertendo as convenções de género literário a cada materialização, promovem ainda uma reflexão sobre a presença do livro e a sua manipulação do ponto de vista da expressividade literária.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: