Saltar para o conteúdo

2010-2020: Incoming

21/05/2020

Henri Matisse, Interior with a Young Girl (Girl Reading). 1906. Oil on canvas, 28 5/8 x 23 1/2″ (72.7 x 59.7 cm) © MOMA.

Ao longo da última década, o reconhecimento internacional do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura manifestou-se também através do acolhimento de estudantes que, durante um semestre, frequentaram a Universidade de Coimbra para prosseguirem a sua investigação, participando em seminários curriculares e no ciclo regular de atividades. Encontrando no grupo de investigação do Programa uma interlocução relevante para os respetivos projetos de doutoramento, estes investigadores são oriundos de múltiplas instituições e diversas áreas disciplinares, incluindo estudos literários, comunicação, estudos fílmicos, antropologia, semiótica e design.

Financiados pelas respetivas instituições, através de agências como a CAPES ou o Programa ERASMUS, estes intercâmbios estão documentados nos resultados finais das suas pesquisas e nas redes de contactos e de colaboração entre os diversos Programas de pós-graduação e instituições envolvidas. Ao dispor-se a dialogar com o nosso trabalho a partir de outros contextos, adicionam espaços de intersecção entre áreas disciplinares e métodos distintos, contribuindo para reafirmar a natureza interdisciplinar que constitui a matriz do DML. Os dez anos do Programa podem assinalar-se recordando esse fluxo de entusiasmo intelectual e de dedicação que, ao longo dos anos, alargou a nossa comunidade com uma dezena de estudantes de mobilidade incoming, na sua maior parte oriundos de universidades brasileiras, através do PDSE (Programa de Doutorado-sanduíche no Exterior).

Os trabalhos produzidos indiciam o impacto do Doutoramento em Materialidades da Literatura sobre os seus percursos de investigação, por vezes refletido no título ou na estrutura das próprias teses, e na exploração de teorias, conceitos e temas estudados no Programa. Recordo alguns dos estudantes internacionais acolhidos: Mauren Pavão Przybylski (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Gustavo Cavalheiro (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), Lúcia Joviano (Universidade Federal de Juiz de Fora), Erika Oikawa (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), Tatiana de Laai (Universidade Federal Fluminense), Alexandre Ranieri (Universidade Estadual de Londrina), Elissavet Pournara (Universidade Aristóteles de Salónica), Gustavo Ramos de Souza (Universidade Estadual de Londrina), Gisele Noll (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).

Embora menos visíveis do que outros “indicadores de produção”, estes resultados podem ser lidos como um sinal indireto e deslocalizado do nosso trabalho coletivo. Paralelamente, a presença destes investigadores visitantes contribui para alargar a esfera de referências do Programa, tornado-se parte integrante das nossas atividades, como acontece com os encontros semestrais do Estado da Arte e com a publicação de várias recensões na revista MATLIT. De resto, as teses já defendidas poderiam facilmente associar-se com cada uma das três linhas principais de investigação (Ex Machina; Vox Media; ReCodex). Tal como acontece nas teses do Programa, a interdisciplinaridade dos métodos constitui expressão da intermedialidade das práticas e objetos estudados: relação entre oral e digital; alteração do rácio visão-tato na mediaçao técnica; a presença da história na cena da escrita modernista; as comunidades de escrita “fan fiction” e a banda desenhada; a ubiquidade da remediação digital do sujeito na relação com o seu próprio corpo; a remediação digital do arquivo fonográfico da cultura oral; a experimentação poética com a materialidade técnica nas retroações entre impresso, digital e aumentado; os modos de presença da escrita no cinema; as práticas de interação com assistentes automáticos de voz como interfaces de comunicação.

O catálogo das teses concluídas entre 2014 e 2020, na sequência de estadas de intercâmbio no Doutoramento em Materialidades da Literatura, mostra como estes estudantes conseguiram situar os seus projetos num diálogo estreito com o nosso trabalho. Evidencia ainda o esforço que temos feito para construir e manter um espaço especulativo, aberto à produtividade aleatória das interações entre investigadores juniores e seniores em múltiplos contextos disciplinares e institucionais. Os nove projetos seguintes são uma amostra dessas trocas genéticas ao longo da última década. Não sendo estritamente resultados do Programa, são sinais sustentados de um diálogo internacional em curso:

  1. Mauren Pavão Przybylski, Das Materialidades da Literatura: A Reinvenção da Vida e o Acervo de Narrativas Orais Urbano-Digitais (Orientação de Ana Lúcia Liberato Tettamanzy. Literaturas Portuguesa e Luso-Africanas, Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS, 2014. Bolsa PDSE CAPES)
  2. Gustavo Augusto Tavares Cavalheiro, O Tempo In-Media-Ato: a superação da visualidade por meio da tatilidade das não-coisas e-materializadas (Orientação de Lucrécia D`Alessio Ferrara. Programa de Estudos Pós-graduados de Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2014. Bolsa PDSE CAPES)
  3. Lúcia Helena da Silva Joviano, Pagu: escritos literários e inscrições históricas (Orientação de Alexandre Graça Faria. Programa de Pós-graduação em Letras: Estudos Literários, Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF, 2014. Bolsa PDSE CAPES)
  4. Tatiana de Laai, A identidade de fãs de quadrinhos: Entre a “vida civil” e a “vida nerd” (Orientação de Laura Graziela Figueiredo Fernandes Gomes. Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Antropologia, 2016. Bolsa PDSE CAPES)
  5. Erika Oikawa, Produção de presença no contexto da comunicação ubíqua? Relações de complexidade entre corpo, tecnologia e ambientes digitais (Orientação de Juremir Machado da Silva. Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS, 2016. Bolsa PDSE CAPES)
  6. Alexandre Ranieri Ferreira, Caleidoscópio Amazônico: A Oralidade Amazônica em Som, Imagem e Movimento (Orientação de Frederico Augusto Garcia Fernandes. Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina-UEL, 2016. Bolsa PDSE CAPES)
  7. Elissavet Pournara, Experimental Poetics and Materialities in the Works of Susan Howe, Stephanie Strickland, and Caitlin Fisher. (Orientação de Tatiani Rapatzikou. Programa de Doutoramento em Literatura Americana, 2018. Bolsa ERASMUS)
  8. Gustavo Ramos de Souza, Materialidades do cinema na literatura (Orientação de Luiz Carlos Santos Simon. Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Estadual de Londrina-UEL, 2019. Bolsa PDSE CAPES)
  9. Gisele Corrêa Noll, Materializações Digitais da Cultura: Os Transatores Vocais e a Comunicação Contemporânea (Orientação de André Fagundes Pase. Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS, 2020. Bolsa PDSE CAPES)

O breve relato de Gisele Noll (disponível aqui) sobre a sua estada no Programa de Materialidades da Literatura (entre outubro de 2018 e março de 2019) dá-nos um testemunho da experiência de sair para um estágio de doutoramento fora do país. Nessa ida e volta Porto Alegre-Coimbra-Porto Alegre, encontramos o prazer da viagem e da descoberta, mas também o dever de corresponder ao apoio recebido. Sentimos ainda o ângulo de um olhar de fora sobre o Programa, gerado pela direção incoming do movimento. Aquilo que começou por uma troca de correspondência eletrónica, seguido de um processo burocrático de preparação, de um momento para o outro toma a forma de uma nova rotina num outro lugar rodeado de outra gente. É preciso fazer a viagem, arrendar casa, ir às compras, reorganizar o dia-a-dia, aprender novos percursos, atravessar a cidade, criar novas relações, repensar projetos, recalibrar expectativas, observar criticamente o que fazemos, procurar a energia para prosseguir. Ler, escrever. Voltar a ler, voltar a escrever. Regressar a um ponto diferente do ponto de partida.

One Comment leave one →
  1. zamonaro permalink
    21/05/2020 17:51

    Parabéns, Dr. Manuel Portela, pelos 10 anos de sucesso do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura.

    Que esse sucesso se repita por muitos outros anos!!!

    Continuarei acompanhando e divulgando o Programa.

    Clarice Zamonaro Cortez

    Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Letras

    Área de Estudos Literários

    Universidade Estadual de Maringá/Paraná Brasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: