Saltar para o conteúdo

Prémio Mário Quartin Graça 2018, na categoria de Ciências Sociais e Humanas, é atribuído a tese desenvolvida nas Materialidades da Literatura

22/12/2018

A tese Ruy Belo e o Modernismo Brasileiro. Poesia, Espólio, de Manaíra Aires Athayde, recebeu o Prémio Mário Quartin Graça 2018 nesta última terça-feira, 18 de dezembro, em Lisboa, na categoria de melhor tese em Ciências Sociais e Humanas.

f_IMG_0046

Manaíra Aires Athayde sublinhou, em seu discurso de agradecimento, a importância de projetos que estabeleçam aproximações, conexões, solidariedades entre culturas.  Foto: @Clara-Palma

O Júri destacou que o trabalho, desenvolvido no doutoramento em Materialidades da Literatura, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, com o apoio de uma bolsa de estudos da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, do Ministério da Educação do Brasil), “merece plenamente o prémio concedido pela Casa da América Latina e pelo Banco Santander Totta por quatro principais motivos: é um estudo de grande fôlego sobre um dos maiores poetas portugueses do século XX; assenta numa investigação de elevada qualidade e de grande atualidade literária; dá a conhecer o riquíssimo espólio de Ruy Belo; e, finalmente, porque dedica boa parte de sua análise ao modo como a obra de Ruy Belo dialogou com uma série de poetas modernistas sul-americanos, enquadrando-se, por isso mesmo, no espírito do prémio, que distingue os trabalhos académicos que contribuem para o relacionamento entre Portugal e a América Latina”, nas palavras registadas na acta lida por Manuela Júdice, Secretária-Geral da Casa da América Latina, na cerimónia de premiação.

Santander, Prémio Científico Quartim Graça, casa da América

A tese vencedora na categoria de Ciências Sociais e Humanas resultou de cinco anos de investigação na casa-espólio do poeta Ruy Belo. Foto: @Comunicação-Santander

Trata-se de um prémio que visa precisamente estimular a formação de investigadores latino-americanos e portugueses em temas de interesse mútuo para Portugal e a América Latina. Neste sentido, o júri ainda ressalta: “a tese de Manaíra Aires Athayde é um estudo de grande qualidade, que através de uma análise minuciosa e profunda consegue identificar os autores do modernismo brasileiro que o poeta português leu e o modo como os acolheu na sua escrita”. E completa: “Assim, nesta tese, a poesia de Ruy Belo é lida em articulação com as obras de Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto e Jorge de Lima, sobressaindo a sua forte ligação com o labor poético de Manuel Bandeira”.

Além das Ciências Sociais e Humanas, outras duas categorias também foram contempladas: Ciências Económicas e Empresariais, na qual venceu a tese Price and wages rigidities: macroeconomic evidence, de Fernando M. Martins, realizada no Instituto Superior de Economia e Gestão; e Tecnologias e Ciências Naturais, que teve como vencedor o trabalho Integração de caracterização de reservatórios com ajuste de histórico baseado em poços piloto: aplicação ao campo Norne, de Gil Correia, desenvolvida na Universidade Estadual de Campinas. O Júri decidiu ainda atribuir uma menção honrosa à tese O Fio de Ariadne: Desilusão e Sensibilidade Política em Os Maias, de Eça de Queiroz, de Virgílio Coelho, concluída na Universidade Federal de Minas Gerais.

Santander, Prémio Científico Quartim Graça, casa da América

Vencedores do Prémio Mário Quartin Graça 2018 e representantes da Casa da América Latina e do Banco Santander Totta. Foto: @Comunicação-Santander

Esta é a 9º edição do Prémio Mário Quartin Graça, que atingiu o número mais elevado de inscrições este ano, com 119 candidaturas, provenientes de Portugal, Brasil, México, Argentina, Colômbia, Cuba, Equador, Honduras e Peru. Cada um dos três vencedores das respetivas categorias recebe uma quantia de 5.000 euros.

O Júri foi constituído por Arlindo Oliveira, Presidente do Instituto Superior Técnico; João Proença, Professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto; Pedro Cardim, Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; Luís Bento dos Santos, Administrador do Banco Santander Totta; e Manuela Júdice, Secretária-Geral da Casa da América Latina.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: