Saltar para o conteúdo

Besides the Screen: Cofres, Acervos, Nuvens e Plataformas

30/07/2018

Texto: Bruno Ministro

Imagem: Organização Besides the Screen

 

Realizou-se nos dias 5 e 6 de julho o colóquio internacional Besides the Screen, no Instituto Superior da Maia, numa organização do ISMAI e CIAC apoiada pela Besides the Screen Network e em articulação com o colóquio realizado dias antes no King’s College em Londres. Sob o mote “Cofres, Acervos, Nuvens e Plataformas: Preservação e Arquivamento no Século XXI”, os dois dias do colóquio concretizaram-se num conjunto de sessões relacionadas com alguns dos principais desafios dos “Screen Studies” no tempo presente.

A exploração de arquivos, quer aqueles que têm a sua existência em suporte audiovisual quer os que fazem uso do espaço multimédia, foi uma das linhas condutoras do evento, abrindo espaço para a problematização de tópicos como a efemeridade e a desmaterialização do documento, explorada sobretudo através de eixos temáticos como o acesso, documentação, preservação e disseminação. Na sua maioria, as apresentações assentaram em abordagens interdisciplinares relacionadas com as questões de mediação e remediação, atendendo às contínuas transformações dos vários campos de saber convocados e aos seus pontos de intersecção e cruzamento com outras práticas e áreas disciplinares. As noites do colóquio contaram ainda com um programa artístico paralelo, tendo-se realizado uma performance (dia 5) e sido projetadas diversas curtas-metragens (dia 6) nos Maus Hábitos, no Porto.

Na manhã do segundo dia do colóquio foi apresentado o painel “De_composição e meta_morfose: a im_permanência da obra de Abílio-José Santos no Arquivo Digital da PO.EX”, preparado por Rui Torres (UFP), Sandra Guerreiro Dias (IPB/CLP-UC) e Bruno Ministro (CLP-UC), estudante do programa de doutoramento em Materialidades da Literatura. Assente numa análise exploratória dos trabalhos do poeta visual Abílio-José Santos que integram o Arquivo Digital da PO.EX, este painel pretendeu refletir sobre a sua obra (Bruno Ministro), igualmente cabendo lugar à problematização da própria noção de arquivo e de arquivo digital (Rui Torres) bem como do modo como a representação deste tipo de obras se revela no Arquivo Digital da PO.EX (Sandra Guerreiro Dias).

Resumo de enquadramento do painel:

Neste painel pretendemos aliar a comunicação académica com o memorial performativo, cruzando a história da presença da obra de Abílio num arquivo radical e radial, permitindo a sua disseminação e visibilidade, mas também a organização constelar dos seus conteúdos em novas variantes interpretativas. A partir de uma intervenção que relata, através de uma narrativa visual, uma visita à casa de Abílio na Maia (tal como hoje a encontramos, vinte e seis anos após a sua morte), pretende-se narrar as dificuldades e aporias inerentes ao processo de recolha, organização, simulação e estudo que os acervos digitais tornam possível, mas também problematizam, e ao modo como a preservação e o arquivamento digital levantam questões acerca da própria materialidade das obras e sobre a sua organização, reorganização ou desorganização. Considerando os trabalhos de Abílio que foram recuperados e representados no Arquivo Digital da PO.EX (https://po-ex.net/abilio), essa atividade de classificação e posterior simulação digital será situada à luz de uma taxonomia para arquivos digitais de literaturas experimentais e de uma estratégia multidisciplinar de curadoria digital. Terão lugar três intervenções/apresentações (sobre Abílio e a poesia experimental, por Bruno Ministro; sobre arquivos digitais, por Rui Torres; e sobre a presença de Abílio no Arquivo Digital da PO.EX, por Sandra Guerreiro Dias), às quais será sobreposta a projeção de uma narrativa visual, por Leonor Figueiredo, com imagens da casa de Abílio na Maia, e ainda apontamentos intercalares com depoimentos curtos em vídeo de pessoas que conheceram o autor e/ou conhecem a sua obra e o modo como ela surge representada no Arquivo Digital da PO.EX (César Figueiredo, Isabel Camarinha, Bruno Carvalho e Estela Vieira).

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: